DEM trabalha fortalecimento unindo experiência e juventude

Se alguém estiver pensando que os democratas estão buscando filiados apenas com o propósito de fazer número em seus quadros está enganado. O objetivo é mais abrangente e estratégico do que se imagina.

O presidente nacional do partido, Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador, tem discutido a estrutura e organização da sigla em todo país dentro da nova realidade do perfil político brasileiro, quando a população se encontra muito mais próximo dos acontecimentos através da revolução das redes sociais, que registram e dão conhecimento em tempo real.

O DEM tem um quadro de filiados influentes na configuração atual de Poder no Brasil, a exemplo do presidente do Senado, David Alcolumbre, como o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia. Além desses postos, os democratas ocupam espaços relevantes no executivo federal, comando ministérios e órgãos importantes no governo Bolsonaro.

Pensando nessa transição que a política brasileira atravessa a partir da eleição do presidente Bolsonaro, quando o eleitor escolheu seus representantes de forma mais independente, renovando as Casas Legislativas de quase todo país, os democratas buscam um fortalecimento unindo a experiência com a juventude, atraindo novos nomes para atender esse objetivo.

“A renovação nem sempre está associada às idades dos membros de um partido. As idéias que devem ser renovadas e discutidas com as gerações que sucederão a política do Brasil”, comentou um democrata, fazendo referência ao prefeito de Salvador, ACM Neto, que vem fazendo uma administração revolucionária em Salvador.

Aqui em Sergipe, o presidente estadual do DEM, experiente político e ex-deputado federal José Carlos Machado, tem trabalhado o fortalecimento, atendendo as pretensões da direção nacional, atraindo políticos experientes e jovens, que possam juntos fazer do partido uma agremiação plural, com o perfil que o eleitor brasileiro vem desejando nos pleitos recentes.

Os democratas querem candidaturas próprias em todas as capitais do país, inclusive, Aracaju, que deseja lançar o deputado estadual Garibalde Mendonça, ainda no MDB, mas, com encaminhamentos de migração para o DEM, depois que sofreu um processo de discriminação política no atual partido, tomando conhecimento das decisões da executiva estadual pela imprensa, sem qualquer comunicação prévia.

A mudança de partido para quem está no exercício do mandato tem impedimentos legais, porém, existem consultas na Corte Superior Eleitoral com o objetivo de autorizar parlamentares estaduais e federais mudarem de partidos sem o prejuízo do mandato. Um desses casos é o próprio Garibalde Mendonça, que já tem seu filho no comando do DEM de Aracaju. Tudo pode acontecer diante dessas consultas, inclusive, nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *